Saiba como fazer a precificação correta dos seus produtos

Pexels Karolina Grabowska 5632403 (1) - Contabilidade em Grande Vitória e ES | Quantum Soluções Empresariais

Compartilhe nas redes!

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

A arte de precificar corretamente os produtos e serviços assegura a sobrevivência da empresa. Não se apenas trata de cobrar a mais ou a menos que a concorrência. E sim de ter um preço que cubra os custos e gere lucro segundo a sua estratégia de negócios.

Desde já,  tenha em mente que a precificação de produtos pode ser usada para maximizar vendas e o faturamento, gerar lucro de pronto, aumentar a participação da empresa no mercado ou reagir às estratégias dos concorrentes.

Em seguida é preciso atenção para que o preço oferecido não seja considerado proibitivo pelo consumidor, seja ele pessoa física ou jurídica.

Ou seja, a sua etiqueta de preço precisa arcar com as despesas do negócio, estar dentro da expectativa do mercado, gerar lucro e ser considerado atrativo pelo seu público-alvo.

Você está cobrando o preço certo pelos seus produtos?

O primeiro passo para analisar a fundo os seus preços é calcular quanto você investiu para produzir ou comprar cada produto ou oferecer cada hora dos seus serviços.

Na ponta do lápis irão entrar o custo da matéria-prima, mão-de-obra, tempo de produção, custo de entrega etc.

Despesas fixas e variáveis na precificação de produtos

Agora iremos jogar luz sobre as contas da empresa, separando os gastos fixos dos variáveis:

  • Despesas fixas: são aquelas que acontecem independente do seu faturamento como o aluguel, conta de telefone, luz, internet, folha de pagamento, o pró-labore dos sócios etc.
  • Despesas variáveis: são esporádicas e variam conforme o volume de vendas, como gastos com emissão de boletos, frete, marketing, comissões por vendas, impostos etc.

É importante que as despesas sejam quitadas em sua totalidade por meio das suas vendas. Você pode fazer isso, basicamente, de duas maneiras:

Diluindo os custos no mix de produtos – assim você define porcentagens de contribuição diferentes para cada um deles.  Nesse sentido, você deve apontar quanto de cada produto precisa ser vendido para pagar as contas e gerar lucro;

Calcular uma taxa que gere uma margem de contribuição – ou seja, que pague as despesas fixas e variáveis, de modo que o que sobrar seja o lucro líquido.

Seja como for, não esqueça de incluir os impostos nesses cálculos!

Siga a sua estratégia de preços, mas saiba quando reavaliar

Se você definiu uma margem de contribuição para que seu negócio seja bem-sucedido, é vital respeitá-la. Afinal, ela não foi definida apenas para ficar no papel.

Suponhamos que tenha sido definido um ganho de 27% sobre o custo de cada item/ serviço – você deve se ater a ele na hora de definir seus preços.

Tenha em mente também um valor mínimo pelo qual vale fechar a venda – essa informação é interessante para calcular descontos em caso de vendas maiores, por exemplo.

Porém, se um produto está dando prejuízo, é melhor passá-lo adiante por um valor um pouco abaixo do desejado em vez de mantê-lo no estoque.

Markup x margem de lucro

Markup bem como margem de lucro são duas ferramentas para definir quanto é ganho ao final de cada operação/ período de faturamento.

Enquanto a margem de lucro define a porcentagem que entra no caixa quanto todos os custos são pagos, o markup é a taxa percentual aplicada aos produtos, ou seja, o lucro desejado.

Pratique o benchmarking  durante a fase de precificação

Benchmarking é um termo chique, e em inglês, para a velha prática de estudar o mercado. Esteja por dentro dos preços, serviços e práticas da concorrência.

Se os seus preços, eventualmente, ficarem muito acima do praticado pelo mercado, reavalie a situação para evitar que o estoque fique parado. Ou, pior, que você não consiga fechar novas vendas.

 

Para mais informações sobre como fazer a precificação dos seus produtos e como calcular os impostos para não ter prejuízos com as vendas e descontos, fale agora com um dos nossos especialistas.

 

Foto de Karolina Grabowska no Pexels

Classifique nosso post post

Fique por dentro de tudo e não perca nada!

Preencha seu e-mail e receba na integra os próximos posts e conteúdos!

Compartilhe nas redes:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on linkedin
LinkedIn

Deixe um comentário

Veja também

Posts Relacionados

Precisa de uma contabilidade que entende do seu negócio ?

Encontrou! Clique no botão abaixo e fale conosco!

Precisa de ajuda?