Como declarar investimentos em renda variável no imposto de renda 2022?

Pexels Anna Nekrashevich 6802042 - Contabilidade em Grande Vitória e ES | Quantum Soluções Empresariais

Compartilhe nas redes!

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Se você faz parte do seleto grupo de 3% de brasileiros que investe na Bolsa de Valores, veja agora as dicas que a equipe da Quantum selecionou para declarar corretamente a sua renda variável no IRPF 2022.

Antes de tudo, vale esclarecer o que se abriga no guarda-chuva da chamada “renda variável”:

  • Ações: documento que representa o menor pedaço de uma empresa que está aberta para oferecer sociedade a novos investidores. Quem compra a ação, automaticamente adere à sociedade e recebe parte dos lucros. As ações são negociadas em Bolsa e seu valor oscila conforme o interesse do mercado.
  • Fundos de ações: fundos de investimento que aplicam em ações – seu valor de mercado oscila conforme o valor das ações nas quais ele investe.
  • Fundos imobiliários: o diferencial desse tipo de fundo é que eles aplicam em empreendimentos imobiliários ou aplicações financeiras relacionadas ao setor imobiliário.
  • Fundos multimercados: fundos de investimento que investem em ações e outros produtos de renda variável.
  • Ouro: seja o metal negociado em Bolsa, seja o item físico comprado em gramas, cujo cotação varia conforme as oscilações do mercado.
  • Câmbio: aplicações em moeda estrangeira, como dólar, libra ou euro, ou em fundos que operem com essas moedas.
  • Derivativos: contratos negociados em Bolsa e que dependem de outro ativo, que pode ser físico (como café ou ouro), ou financeiro (como uma taxa financeira ou um índice de mercado).
  • Criptomoedas: nome dado de forma genérico para moedas digitais, que só existem na internet.

Nesse momento, vamos fazer uma diferenciação importante: é preciso declarar a posse dos bens, mas isso não significa, necessariamente, a obrigação de pagar imposto de renda.

Ao contrário da renda fixa, onde o imposto é retido na fonte quando há o vencimento ou o resgate; quem investe em renda variável deve, muitas vezes, calcular o imposto e emitir o DARF  (Documento de Arrecadação de Receitas Federais) para pagá-lo.

Aliás, o investidor precisa fazer o balanço dos seus investimentos mensalmente e, sempre que houver lucro, calcular o imposto, emitir o DARF e quitar sua obrigação com a Receita.

O pulo do gato para os investidores é que, de fato, não basta pagar o DARF, é preciso declarar no IR do ano seguinte.

Como declarar a renda variável no IRPF 2022

Agora é o momento de reunir toda a papelada para o preenchimento da sua declaração. Tenha em mãos:

  • As notas de corretagem de todas as operações realizadas ao longo de 2021 – esses documentos são disponibilizados pela sua corretora;
  • Os balanços mensais de lucro e prejuízos concluídos e separados de acordo com as respectivas operações
  • Os DARFs pagos – lembrando que é você quem emite o documento e que eles devem ser guardados por até cinco anos;
  • Os informativos de rendimentos enviados pelas empresas nas quais você investe – você pode solicitar os documentos na seção de “Relações com Investidores” da empresa, pois ela é obrigada a fornecer esses dados.

Na ficha “Bens e Direitos” é onde deve-se informar a posse dos papéis, fundos, criptomoedas etc. em sua posse até o dia 31 de dezembro de 2021.

Já em “Discriminação”, você irá identificar as empresas nas quais investiu. Em “Situação”, você irá revelar o custo médio por ação do total dos aportes.

Os rendimentos tributáveis devem ser declarados na ficha “Rendimentos Sujeitos à Tributação Exclusiva/ Definitiva” – todas as informações necessárias devem constar nos informes de rendimentos.

Quais rendimentos são isentos?

O Leão da Receita Federal, embora sempre faminto, tem um apetite bastante peculiar e há rendimentos que ele não abocanha. Entre os rendimentos isentos estão os dividendos de ações ou fundos de investimentos.

Também se encaixam nessa categoria as vendas de papéis até o montante de R$ 20 mil por mês.

Ambos devem ser declarados na ficha “Rendimentos Isentos e Não Tributáveis” do programa do IRPF 2022.

 

Declarar os bens de renda variável no Imposto de Renda requer atenção redobrada aos detalhes para evitar equívocos, que causem a retenção na malha fina, ou o pagamento de imposto desnecessário.

Se você precisa de ajuda ou deseja tirar dúvidas, entre em contato agora com um dos nossos especialistas!

 

Leia também:

Imposto de renda para quem tem CNPJ: saiba tudo para fazer sua declaração

 

Foto de Anna Nekrashevich no Pexels

Classifique nosso post post

Fique por dentro de tudo e não perca nada!

Preencha seu e-mail e receba na integra os próximos posts e conteúdos!

Compartilhe nas redes:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on linkedin
LinkedIn

Deixe um comentário

Veja também

Posts Relacionados

Precisa de uma contabilidade que entende do seu negócio ?

Encontrou! Clique no botão abaixo e fale conosco!

Precisa de ajuda?